Desafio e coragem são palavras que fazem parte do vocabulário diário do profissional de Educação Física, nascido em Pelotas, no Rio Grande do Sul, em 1976, chamado Michel Huff dos Santos. Formado pelo IPA-IMEC/RS e com pós-graduação em Técnico Desportista em Futebol e Futsal, pela PUCRS, está a vinte anos trabalhando com futebol. Em 2006, passou a utilizar a bola desde o primeiro dia de uma pré-temporada, costumeiramente aproximando o trabalho com as ideias dos treinadores que acompanhou.

“Poucos faziam isso nos clubes, uma metodologia nova para os padrões do Brasil e eu percebi ali que era um diferencial. Introduzimos um trabalho baseado na preparação física contextualizada, desenvolvendo desempenho baseado nos conceitos de jogo, norteados pelo modelo construído a cada treinamento. Hoje, quase dez anos depois, temos a certeza disso, com grandes equipes inclusive sobressaindo por conta da preparação física bem feita. O contato com os jogadores têm que ser dinâmico e verdadeiro”, afirma.

Após trabalhar em mais de dez agremiações gaúchas e uma paranaense, sua persistência e conhecimento renderam um convite que valorizou sua ascensão. Em fevereiro de 2011 chegou à Kharkiv para assumir a preparação física do Metalist, da Ucrânia. Como o time contava com brasileiros, a adaptação foi de certa forma tranquila, embora o frio até hoje seja um inimigo.

“Eu já dei treino uma hora da tarde com temperatura negativa de 15 graus. O pé congela mesmo. Pode colocar jornal, várias meias, mas não tem como. Só que quando cheguei, vi que alguns desconfiavam que eu não aguentaria. Então no primeiro dia de atividade, só saí do campo depois de todos irem para o vestiário. E não tem essa de ginásio fechado, nada. O treino é no gramado mesmo com chuva ou neve. Ganhei o respeito do grupo. Depois fui direto para a sauna quente ficar uma hora”, revela.

Outra característica que demonstra a afinidade com os atletas e a sua marca é o idioma russo. Em um mês já orientava nesta língua. Por haver uma mescla de latinos com eslavos, falava também o seu português, espanhol e inglês. Todavia, nada seria levado em consideração se a busca pelo crescimento e a atualização constante não lhe acompanhassem. Buscando sempre inovações, carrega consigo a evolução constante e está pronto para atuar com qualquer metodologia que esteja inserido.

A abertura no mercado do leste europeu levou Michel Huff ao Sheriff Tiraspol na metade do mês de setembro de 2015. Recheado de títulos nas últimas temporadas, o clube da Moldávia tem como grande objetivo atingir a fase de grupos da Champions League, que pode acontecer em 2016, dada a conquista do título nacional, em 29 de maio.

Após dois anos de serviços prestados ao Sheriff, o preparador físico brasileiro se vê diante de um dos grandes desafios da carreira: ser o primeiro preparador físico da história do FC Tosno, clube russo recém egresso da segunda divisão. Trabalhar no país-sede da Copa do Mundo de 2018 pode vir a ser mais um capítulo vitoriosos na carreira profissional deste gaúcho.

Ficha técnica
Michel Huff dos Santos
Data de nascimento: 05/01/1976
Local: Pelotas/RS
Clube atual: FC Tosno/RUS

Clubes
– Grêmio/RS (1995-1997)
– São José/RS (1997-1998)
– Boca Juniors Brasil/RS (1998)
– Mont’Serrat/RS (1998-2000)
– Internacional/RS (1999)
– Grêmio/RS (1999-2000)
– Canoas/RS (2000)
– Veranópolis/RS (2001)
– Guarani de Camaquã/RS (2001-2002)
– Juventude de Candelária/RS (2002)
– Ulbra/RS (2003)
– São José de Cachoeira do Sul/RS (2004)
– Brasil de Farroupilha/RS (2004)
– São José/RS (2004-2006)
– Porto Alegre/RS (2006)
– 15 de Novembro/RS (2007)
– São José/RS (2007-2008)
– Brasil de Pelotas/RS (2008)
– Ulbra/RS (2009)
– Santo Ângelo/RS (2009)
– Iguaçu/PR (2010)
– Pelotas/RS (2010)
– Juventude/RS (2010-2011)
– Metalist/UCR (2011-2015)
– FC Sheriff/MD (2016-2017)

Foto: Site oficial do Metalist

TODOS OS RELEASES
Releases

REDES SOCIAIS
Facebook Instagram Twitter

  • Share:

FALE CONOSCO

A Aguante está de portas abertas para recebê-lo.