Danilo

Um cara tranquilo e com sotaque forte do interior do Paraná. À primeira vista, Marcos Danilo Padilha era aquele cidadão pacato, família e que preferia o silêncio das paisagens bucólicas às badalações de grandes cidades. Todavia, experimentasse oferecer um par de luvas, chuteiras e colocá-lo debaixo das traves. A transformação impressionava. Assim era o goleiro Danilo, oriundo das categorias de base do Cianorte, de sua terra natal e com excepcional passagem pelo Londrina, onde por três vezes seguidas foi o arqueiro menos vazado do Campeonato Paranaense.

Atuando somente em seu Estado pode ser destacado como o ‘Rei do Acesso’. Por seis vezes levou uma equipe da Segundona local para a elite do futebol. Mas foi a partir da chegada à Chapecoense, em meados de 2013, que o salto sonhado na carreira aconteceu. A estreia com a camiseta do time catarinense aconteceu em Juazeiro do Norte, terra abençoada, onde enfrentou o Icasa, em jogo com forte pressão e saiu-se como um dos melhores da equipe na vitória por 2 a 1, na penúltima rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

Discreto, uma de suas características, trabalhou com afinco e conquistou a titularidade de vez na meta do chamado Verdão do Oeste na segunda fase do Catarinense 2014. Em 10 jogos nesta competição, foram seis vitórias, dois empates e duas derrotas, sofrendo sete gols. Dentre as armas do camiseta 1 estava a excelente reposição de bola. Destro, a batida forte na bola muitas vezes servia como contragolpe, armando boas situações para os atacantes. Com 1.86m, tinha boa impulsão e saída segura da meta. Um dos segredos da agilidade estava, além da dedicação nos treinamentos, também nas artes marciais. Por muito tempo, Danilo fez Kickboxing e Defesa Pessoal.

O ano de 2014, marcou sua primeira aparição em nível nacional na Série A. No lado pessoal um fator que emocionava muito o atleta. Casado com Letícia, seu primogênito nasceu no mês de junho, em meio à Copa do Mundo, para alegrar ainda mais o profissional que tatuou no braço direito o nome do filho: Lorenzo. Além de uma imagem na panturrilha, levando seu anjinho pela mão. As boas atuações no Campeonato Brasileiro lhe renderam convites e valorização da sua imagem. De acordo com sites especializados nas individualidades, Danilo esteve entre os oito melhores goleiros e evitou diversos resultados negativos de seu Clube. No ano seguinte, uma lesão logo na quarta rodada do Estadual o tirou de combate por quase três meses. Mesmo assim, foi determinante mais uma vez na campanha nacional. Em 2016, seu primeiro título no Clube, com atuações seguras, colaborou para a conquista do Campeonato Catarinense. E, logo na estreia do Brasileirão 2016, o protagonismo no empate sem gols no estádio Beira-Rio ao defender um pênalti cobrado por Paulão e segurar o rebote de Andrigo.

Assim, teve seu contrato ampliado no Oeste de Santa Catarina até dezembro de 2018. Em meio à família e às conquistas, o ‘paredão’ levava a vida, com seriedade e comprometimento. No entanto, o sonho de ir além foi interrompido na trágica madrugada do dia 29 de novembro de 2016, quando um acidente aéreo atingiu a delegação da Chapecoense que viajava para a final da Copa Sul-Americana. Sua chama não se apagará nas memórias de cada torcedor e amigo.

Danilo, para sempre em nossos corações!!!

Ficha técnica
Marcos Danilo Padilha
Data de nascimento: 31/07/1985
Local: Cianorte/PR
Altura: 186cm

Clubes
– Cianorte/PR (2003-2005)
– Engenheiro Beltrão/PR (2006)
– Cianorte/PR (2006-2007)
– Nacional/PR (2008)
– Paranavaí/PR (2009)
– Operário Ferroviário/PR (2009-2010)
– Arapongas/PR (2010-2011)
– Londrina/PR (2011-2013)
– Chapecoense/SC (2013-2016)

Títulos
– Copa Sul-Americana (2016)
– Campeonato Catarinense (2016)
– Taça SC (2014)
– Campeão do Interior pelo Londrina (2013)
– Campeão do Interior pelo Cianorte (2004)

Conquistas pessoais
– Goleiro menos vazado do Campeonato Catarinense (2016)
– Acesso para o Campeonato Brasileiro da Série A (2013)
– Goleiro menos vazado do Campeonato Paranaense (2013)
– Goleiro menos vazado do Campeonato Paranaense (2012)
– Goleiro menos vazado do Campeonato Paranaense (2011)
– Acesso para a Primeira Divisão do Paraná (2011)
– Acesso para a Primeira Divisão do Paraná (2010)
– Acesso para a Primeira Divisão do Paraná (2009)
– Acesso para a Primeira Divisão do Paraná (2008)
– Acesso para a Primeira Divisão do Paraná (2006)
– Acesso para a Primeira Divisão do Paraná (2003)

GALERIA DE FOTOS
Flickr Aguante

TODOS OS RELEASES
Danilo

REDES SOCIAIS
Instagram Facebook

  • Share:

FALE CONOSCO

A Aguante está de portas abertas para recebê-lo.